Universidade Federal de Lavras

Criada em 1908 como Escola Agrícola de Lavras (EAL), a instituição alcançou desde cedo, renomada tradição nas Ciências Agrárias. Mudanças institucionais históricas, notadamente a federalização em 1963 (que a transformou em Escola Superior de Agricultura de Lavras – ESAL) e a transformação em Universidade em 1994, contribuíram para sua expansão. Nos últimos anos, avançou em diferentes áreas do saber, como as ciências sociais e humanas, as engenharias e a área da saúde.

A UFLA se destaca entre as universidades públicas federais brasileiras ao conquistar, por 12 anos consecutivos, o conceito máximo do Índice Geral de Cursos do Ministério da Educação (IGC/MEC), que atesta a qualidade do ensino superior no Brasil. Junto com o IGC, a instituição também acumula há mais de cinco anos a nota máxima no Conceito Institucional do MEC, posicionando-se entre as universidades federais mais bem conceituadas do País. Esses índices demonstram o alto desempenho da Universidade na formação de recursos humanos por meio da graduação e pós-graduação e também de sua infraestrutura.

A Universidade é internacionalmente reconhecida no quesito sustentabilidade: é a segunda do mundo certificada com o selo de “Universidade Azul”, pelo desempenho exemplar na gestão das águas, e ocupa posição de destaque em edições sucessivas do Ranking GreenMetric World University, o que expressa sua contribuição para a formação de profissionais comprometidos com a preservação ambiental.

31
cursos presenciais e 3 cursos ead

34
programas acadêmicos na pós-graduação

500 he
tamanho do campus sede

+ 1.7 mil
projetos de pesquisa

+ 16 mil
pessoas na comunidade acadêmica

+ 40 mil
pessoas capacitadas por ano

Ano: 2020

UFLA e o Observatório

O desenvolvimento de uma plataforma específica para o Observatório da Agropecuária Brasileira se tornou necessário pela complexidade e pelo caráter de inovação do projeto. O Observatório demandava uma concepção tecnológica sofisticada para a gestão e a governança de dados públicos, com todos os critérios de disponibilidade, integração e segurança de dados. Em 2019, o Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento - Mapa, por meio da Secretaria de Inovação, Desenvolvimento Rural e Irrigação - SDI, estabeleceu parceria com a UFLA. Essa cooperação busca apoiar o desenvolvimento, a integração e a modelagem de dados espaciais e não espaciais e dar suporte à infraestrutura de software e hardware. Assim, o desenvolvimento de proposta de estrutura funcional de análises, a capacitação no uso das ferramentas e o desenvolvimento de modelos espaciais em temas estratégicos do setor agropecuário brasileiro são os focos desse trabalho.

Para tanto, a Universidade Federal de Lavras alocou a Agência de Inovação Geotecnologias e Sistemas Inteligentes - ZETTA/UFLA, que dispõe de fluxos operacionais, metodologias próprias e times dedicados de inovação e ciência de dados que aportam um ambiente criativo e incremental para as equipes de programação, que, por sua vez, aplicam as melhores práticas de desenvolvimento ágil de intuitividade focada na experiência do usuário. Credenciada como única unidade Embrapii para Agricultura Digital 4.0, a ZETTA/UFLA dispõe de experiência e capacidade de propor inovações para o Setor Agropecuário Brasileiro, que demonstram ampla sinergia e interesse mútuo com as perspectivas do Projeto Estratégico Corporativo do Mapa Observatório da Agropecuária Brasileira, atualmente gerenciado pela CGIE - Coordenação Geral de Informações Estratégicas da SDI/Mapa.

observatorio.mapa@agricultura.gov.br

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - Esplanada dos Ministérios Bloco D - Brasília, DF, 70043-900

Scroll to top